segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Prenda Poética





Ninguém permanece ileso na vida
Viver é carregar cicatrizes


3 comentários:

Plínio Alexandre dos Santos Caetano disse...

Infelizmente são estas cicatrizes que fazem a vida valer a pena... ou a tentativa... Abraços meu amigo!

Alessandro disse...

Gostaria que algumas cicatrizes pudessem ser mais facilmente esquecidas, jogadas ao acaso ao esquecimento.

Abraço, Leo!!

leovalesi disse...

Vamos carregando as nossas, carregando-nos, meus companheiros de ideal. A vida deve estar além.